domingo, 12 de junho de 2011

Para ti*

Hoje…
Hoje tudo é diferente do que era ontem…
Hoje sei que estou segura!
Hoje sei que existo e que valho a pena…
Hoje sei que consigo fazer as pessoas que me rodeiam felizes…
Hoje sei que tudo valeu a pena neste caminho cheio de abismos que consegui contornar…
Hoje sinto-me capaz, como não sentia ontem…
Hoje sou feliz, como já não era faz muito tempo...
Hoje encontrei o sentido de tanta coisa que guardei num cofre fechado escondido num sitio que já nem eu sei onde o tinha…

Consigo lembrar-me do tempo em que esperava por alguém que fizesse os meus dias valerem a pena… alguém que me centrasse e me levasse a perceber o quanto a vida tem para oferecer a quem não tem medo de ser feliz…

Quando chegaste eu ainda não tinha conseguido encontrar o meu Norte e andava meio perdida nas encruzilhadas ditadas pelos outros pontos cardeais… e por mim mesma, sempre com o corpo aqui e alma acolá, sempre virada para Sul quando era a Norte que tudo se encontrava…

Agora sei exactamente o caminho que quero seguir… Tu trouxeste-me um sentido que sempre conseguira iludir-me até então… Esse sentido de me ver enfim num ponto da minha jornada em que não mais me assalta a urgência de atropelar cada momento para chegar ao seguinte. Trouxeste-me essa alegria de me saber capaz de saciar essa ansiedade de querer descortinar o que o futuro me reserva e de sugar cada segundo de felicidade…

O meu coração mudou, eu mesma nem me reconheço sendo como sou hoje, mudei tanto… Nunca pensei ser capaz de me transformar no que sou hoje, e sabem que mais, sinto muito orgulho nisso, hoje afirmo, sentimentos verdadeiros são capazes de nos alterar por completo…
Mesmo não entendendo todas as palavras, encontro um certo conforto em deixar-me embalar pela voz que me diz que cheguei enfim a casa, a esta casa onde sempre quis estar, a este rumo, a esta vivência, a este lar, a este afecto, a este sentimento…

O amor que tenho para te dar… que flui de cada um dos meus poros e faz brotar cada um dos meus sorrisos, que me ilumina os olhos e me faz acreditar possíveis cada um dos meus sonhos, é como uma segunda pele que torna mais leve cada um dos meus cansaços… cansaços esses pelos quais não tinha mais força para lutar após cada dia que passava em que chegava a casa e nada fazia sentido, nem valia a pena olhar o mundo porque nada tinha aquela cor que eu procurava (precisava)…

Agora não existe mais um Eu e um Tu, mas apenas um Nós… Eu já não sei ser Eu sem ti… Quando entraste no meu mundo mudaste as regras mais básicas que nele existiam, e eu deixei, e de nada me arrependo, muito pelo contrário. Quem diria que um dia saberiam tornar-se as mais importantes?

Amar… amar… amar… amar a vida… amar o tempo… amar-te a ti… amar este Ser capaz de amar cada sorriso teu que me preenche… amar este Ser capaz de conjugar para ti o verbo amar para agradecer-te cada momento que me proporcionas, que me ofereces, no fundo, cada momento que partilhamos, e sempre espero mais e mais, porque me fazes acreditar que agora sim, estou onde sempre quis estar e quando nos sentimos assim, queremos sempre mais...
Olho para ti e vejo-te tal como és... E… Sabes que mais?... És lindo!


4 comentários:

  1. Obrigada pela visita e gentil comentario.
    Muito bonito!
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  2. Obrigada querida , está tão lindo este post *.*

    ResponderEliminar
  3. gostei *.*

    vou seguir , gostava que também segues o meu :$

    ResponderEliminar

Visualizaram

Leitores